Comments

    NAAP – Núcleo de Acessibilidade e Atendimento Psicopedagógico

    O Núcleo de Acessibilidade e Atendimento Psicopedagógico – NAAP é o responsável por orientar nas dimensões psicopedagógica e social para o corpo discente, docente e técnico administrativo do IMEPAC;

     

    • Auxiliar no processo de aprendizagem do aluno e pleno desenvolvimento dos colaboradores;

    • Zelar, juntamente como o NAAE – Núcleo de Acolhimento e Apoio ao Estudante, pela aplicação da Política de acessibilidade do IMEPAC Araguari;

    • Realizar orientação no que se refere a dificuldades no processo ensino-aprendizagem, proporcionando a identificação do principais fatores envolvidos nas situações problemas e estratégias de enfrentamento pessoais e institucionais;

    • Acompanhar acadêmicos com deficiência e/ou necessidades educacionais especiais, incluindo aqueles com Transtorno do Espectro Autista, visando a sua plena acessibilidade ao Ensino Superior.

     

    São ações de apoio ao aluno no IMEPAC:

    A promoção da acessibilidade e inclusão dos estudantes com deficiência e/ou necessidades educacionais especiais, incluindo aqueles com TEA, tanto nas atividades de ensino, investigação científica, extensão, quanto nos serviços e infraestrutura, possibilitando as condições adequadas para o seu acesso, permanência e sucesso no processo de construção de seu conhecimento no ensino superior é implementada pelo Núcleo de Acessibilidade e Atendimento Psicopedagógico – NAAP.

    Muito além do cumprimento das determinações legais, o IMEPAC reconhece a importância da acessibilidade para a inclusão social da pessoa com deficiência e busca, com essa política, derrubar os muros do preconceito com ações transformadoras, alicerçadas no reconhecimento do direito constitucional de todos à educação e das diferenças e pluralidade de formas na busca pelo conhecimento, reduzindo assim as barreiras comunicacionais,  metodológicas, digitais, instrumentais, atitudinais e arquitetônicas, na busca por uma formação de excelência para todos.

    A promoção da Acessibilidade no IMEPAC tem como finalidades:

    1. promover as condições de acessibilidade e inclusão para estudantes e colaboradores com deficiência e/ou necessidades educacionais especiais, incluindo aqueles com Transtorno do Espectro Autista, assegurando-lhes o direito à educação plena e ao trabalho, reduzindo as barreiras comunicacionais, informacionais, atitudinais, curriculares e arquitetônicas, na busca por uma formação de excelência para todos.
    2. propiciar às pessoas com deficiência e/ou necessidades educacionais especiais, acesso a recursos didáticos apropriados e apoio para o desenvolvimento das atividades acadêmicas e profissionais;

    III.         oferecer condições de acesso aos alunos com deficiência e/ou necessidades educacionais especiais às informações por meio de intérprete de LIBRAS, texto em Braille, áudio descrição, softwares acessíveis e textos ampliados;

    1. proporcionar recursos pedagógicos, metodológicos e tecnológicos alternativos, na perspectiva da educação inclusiva;
    2. garantir a formação continuada para os professores e funcionários envolvidos no atendimento às pessoas com necessidades educacionais especiais;
    3. manter profissionais habilitados para a oferta da unidade curricular de LIBRAS;

    VII.       estimular o desenvolvimento de projetos de ensino, iniciação científica, extensão, e apoiar a realização de eventos voltados para a inclusão social;

    VIII.      promover a acessibilidade metodológica, comunicacional, digital, atitudinal, instrumental e arquitetônica para as pessoas com deficiência, por meio de ações efetivas; e

    1. garantir a acessibilidade das pessoas com transtorno do espectro autista, conforme o que estabelece a Lei 12.764/2012; realizar as adequações necessárias na infraestrutura do prédio com vistas a eliminar barreiras arquitetônicas.

    Com foco no alcance dessas finalidades, a instituição desenvolve diversas ações envolvendo toda a comunidade acadêmica e conta com Plano Institucional de Garantia da Acessibilidade, aprovado pelo órgão máximo de deliberação e a disposição na instituição.

    O atendimento psicopedagógico está regulamentado e é implementado pelo Núcleo de Acessibilidade e Atendimento Psicopedagógico – NAAP, tendo por objetivos:

    1. auxiliar acadêmicos na integração destes ao contexto universitário, realizando orientações no que se refere à dificuldades no processo ensino-aprendizagem;
    2. realizar pesquisas a partir dos dados coletados nos atendimentos, relacionados à tipologia das dificuldades apresentadas pelos alunos e encaminhar relatórios à Direção de Graduação e Pós-Graduação com a finalidade de desenvolver estratégias de intervenção institucional;

    III.         realizar atendimento psicológico emergencial, através de aconselhamento, identificando as urgências subjetivas nas suas diferentes dimensões (profissional, pedagógica, afetivo-relacional e/ou social);

    1. assessorar as Coordenações de Curso e de Ensino, buscando estratégias psicopedagógicas específicas para cada caso, trabalhando de forma interdisciplinar e promovendo a inclusão, tendo em vista a política de acessibilidade do IMEPAC;
    2. acompanhar acadêmicos com deficiência e/ou necessidades educacionais especiais, incluindo aqueles com Transtorno do Espectro Autista (Lei 12.764/2012), visando a sua plena acessibilidade ao Ensino superior e o desenvolvimento das competências e habilidades previstas no perfil do egresso do curso escolhido.

    O Plantão de Acessibilidade surgiu para fortalecer as políticas e ações que efetivem a inclusão. É uma frente de trabalho ligada aos Núcleos de Acessibilidade e Atendimento Psicopedagógico – NAAP, ao Núcleo de Atendimento e Acolhimento do Estudante – NAAE e da Biblioteca e, por estar a eles ligados, tem como princípio norteador o Plano Institucional de Garantia da Acessibilidade estabelecido pelo COPAC – Comissão de Promoção da Acessibilidade.

     

     

    1. Atendimento Psicopedagógico
      1. auxiliar acadêmicos na integração destes ao contexto universitário, realizando orientações no que se refere à dificuldades no processo ensino-aprendizagem;
      2. realizar pesquisas a partir dos dados coletados nos atendimentos, relacionados à tipologia das dificuldades apresentadas pelos alunos e encaminhar relatórios à Direção de Graduação e Pós-Graduação com a finalidade de desenvolver estratégias de intervenção institucional;
    2. Através do Plantão de Acessibilidade, os setores supracitados, vêm ofertar serviços especializados aos alunos dos diversos cursos de graduação e, ainda, auxilia o NAAP organizando escalas de intérpretes para aulas, eventos e atividades e na criação de recursos didáticos adaptados que possibilitem avanços nos processos de aprendizagem e inclusão. O Plantão de Acessibilidade também presta suporte a todos os setores que precisem de mediação entre alunos e surdos da comunidade surda local que busquem atendimento no Ambulatório ou Núcleo de Práticas Jurídicas, por exemplo.
    div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(https://imepac.edu.br/wp-content/uploads/2017/01/A-Faculdade-IMEPAC.png);background-size: initial;background-position: left top;background-attachment: initial;background-repeat: initial;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 300px;} Messenger icon
    Send message via your Messenger App
    adipiscing leo. ipsum id et, leo venenatis vulputate, porta. sem,