Ciências Contábeis

Duração: 04 anos Turno: Noturno – Semestral Tempo de Integralização: Min. 08 semestres | Max. 12 semestres.

Titulação: Contador Carga Horária Total: 3.000 h

 

SOBRE O CURSO

O Curso de Ciências Contábeis da IMEPAC Araguari visa a formação de um Contador com conhecimento generalista, capaz de atuar com competência dentro dos princípios éticos, em todas as áreas do conhecimento em que o mercado se faz necessário.

Para atender a exigência do mercado Brasileiro, o bacharelando do Instituto Master de Ensino Presidente Antonio Carlos Araguari, oferece a formação de profissionais com capacidade para atender as diversas áreas de sua atuação, observado as recomendações do Conselho Federal de Contabilidade (CFC) Instituto Brasileiro de Contadores (IBRACON) e Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A expansão desse mercado, principalmente pela harmonização das práticas contábeis discutidas nos diversos congressos Nacionais e Interamericanos, tem exigido do profissional contador, um papel fundamental na coordenação e administração dos serviços de contabilidade, atividades relacionadas à Perícia Contábil, Auditoria, Custos, Planejamento Tributário, Contabilidade Gerencial, Controladoria, etc., para atender os diversos seguimentos em empresas públicas ou privadas.

No ano de 2017, em uma escala de 0 a 5, o curso de Ciências Contábeis apresentou um excelente desempenho, conquistando nota 4 no CPC (Conceito Preliminar de Curso), ficando entre os melhores cursos da região.

O QUE FAZ O PROFISSIONAL

São atribuições privativas dos profissionais da contabilidade:

1) avaliação de acervos patrimoniais e verificação de haveres e obrigações, para quaisquer finalidades, inclusive de natureza fiscal;

2) avaliação dos fundos de comércio;

3) apuração do valor patrimonial de participações, quotas ou ações;

4) reavaliações de medição dos efeitos das variações do poder aquisitivo na moeda sobre o patrimônio e o resultado periódico de quaisquer entidades;

5) apuração de haveres e avaliação de direitos e obrigações, do acervo patrimonial de quaisquer entidades, em vista de liquidação, fusão, cisão, expropriação no interesse público, transformação ou incorporação dessas entidades, bem como em razão de entrada, retirada, exclusão ou falecimento dos sócios, quotistas ou acionistas;

6) concepção dos planos de determinação das taxas de depreciação e exaustão dos bens materiais e dos de amortização dos valores imateriais, inclusive de valores diferidos;

7) implantação e aplicação dos planos de depreciação, amortização e diferimento, bem como de correções monetárias e reavaliações;

8) regulações judiciais ou extrajudiciais, de avarias grossas ou comuns;

9) escrituração regular, oficial ou não de todos os fatos relativos aos patrimônios e às variações patrimoniais das entidades, por quaisquer métodos, técnicas ou processos;

10) classificação dos fatos para registros contábeis, por qualquer processo, inclusive computação eletrônica, e respectiva validação dos registros e demonstrações;

11) abertura e encerramento de escritas contábeis;

12) execução dos serviços de escrituração em todas as modalidades específicas, conhecidas por denominações que informam sobre o ramo de atividade como contabilidade bancária, contabilidade comercial, contabilidade de condomínio, contabilidade industrial, contabilidade imobiliária, contabilidade macroeconômica, contabilidade de seguros, contabilidade de serviços, contabilidade pública, contabilidade hospitalar, contabilidade agrícola, contabilidade pastoril, contabilidade das entidades de fins ideais, contabilidade de transporte, e outras;

13) controle de formalização, guarda, manutenção ou destruição de livros e outros meios de registro contábil, bem como dos documentos relativos à vida patrimonial;

14) elaboração de balancetes e de demonstrações do movimento por contas ou grupos de contas, de forma analítica ou sintética;

15) levantamento de balanços de qualquer tipo ou natureza e para quaisquer finalidades, como balanços patrimoniais, balanços de resultados acumulados, balanços de origens e aplicações de recursos, balanços de fundos, balanços financeiros, balanços de capitais, e outros;

16) tradução, em moeda nacional, das demonstrações contábeis originalmente em moeda estrangeira e vice versa;

17) integração de balanços, inclusive consolidações, também de subsidiárias do exterior;

18) apuração, cálculo e registro de custos, em qualquer sistema ou concepção: custeio por absorção ou global total ou de responsabilidade com valores reais, normalizados ou padronizados, históricos ou projetados, com registros em partidas dosados, históricos ou projetados, com registros em partidas dobradas ou simples, fichas, mapas, planilhas, folhas simples ou formulários contínuos com processamentos manuais, mecânicos, computadorizado ou outro qualquer para todas as finalidades, desde a avaliação de estoques até a tomada de decisão sobre a forma mais econômica sobre como, onde, quando e o que produzir e vender;

19) análise de custos e despesas, em qualquer modalidade, em relação a quaisquer funções como a produção, administração, distribuição, transporte, comercialização, exportação, publicidade, e outras, bem como a análise com vistas à racionalização das operações e do uso de equipamentos e materiais, e ainda a otimização do resultado diante do grau de ocupação ou do volume de operações;

20) análise de custos com vistas ao estabelecimento dos preços de venda de mercadorias, produtos ou serviços, bem como de tarifas nos serviços públicos e a comprovação dos reflexos dos aumentos de custos nos preços de venda, diante de órgãos governamentais;

22) análise de balanços;

23) análise do comportamento das receitas;

24) avaliação do desempenho das entidades e exame das causas de insolvência ou incapacidade de geração de resultado;

25) estudo sobre a distinção do resultado e cálculo do lucro por ação ou outra unidade de capital investido;

26) determinação de capacidade econômico-financeira das entidades, inclusive nos conflitos trabalhistas e de tarifa;

27) elaboração de orçamentos de qualquer tipo, tais como econômicos, financeiros, patrimoniais e de investimentos;

28) programação orçamentária e financeira, e acompanhamento da execução de orçamentos-programa, tanto na parte física quanto na monetária;

29) análise das variações orçamentárias;

30) conciliações de contas;

31) organização dos processos de Prestação de Contas das entidades e órgãos da administração públicas federal, estaduais, municipais, dos territórios federais e do Distrito Federal, das fundações de direito público, a serem julgadas pelos Tribunais, autarquias, sociedades de economia mista, empresas públicas e Conselhos de Contas ou órgãos similares;

32) revisões de balanços, contas ou quaisquer demonstrações ou registros contábeis;

33) auditoria interna e operacional;

34) auditoria externa e independente;

35) perícias contábeis, judiciais e extrajudiciais;

36) fiscalização tributária que requeira exame ou interpretação de peças contábeis de qualquer natureza;

37) organização dos serviços contábeis quanto à concepção, planejamento e estrutura material bem como o estabelecimento de fluxogramas de processamento, cronogramas, organogramas, modelos de formulários e similares;

38) planificação das contas, com a descrição das suas funções e do funcionamento dos serviços contábeis;

39)  Organização e operação dos sistemas de controle interno;

40) organização e operação dos sistemas de controle patrimonial, inclusive quanto à existência e localização física dos bens;

41) organização e operação dos sistemas de controle de materiais, matérias primas, mercadorias e produtos semifabricados e prontos, bem como dos serviços em andamento;

42) assistência aos conselhos fiscais das entidades, notadamente das sociedades por ações;

43) assistência aos comissários nas concordatas, aos síndicos nas falências, e aos liquidantes de qualquer massa ou acervo patrimonial;

44) magistério das disciplinas compreendidas na Contabilidade, em qualquer nível de ensino, inclusive no de pós-graduação;

45) participação em bancas de exame e em comissões julgadoras de concursos, onde sejam aferidos conhecimentos relativos à Contabilidade;

46) estabelecimento dos princípios e normas técnicas de Contabilidade;

47) declaração de Imposto de Renda, pessoa jurídica;

48) demais atividades inerentes às Ciências Contábeis e suas aplicações.

MERCADO DE TRABALHO

Quem forma em ciências contábeis pode trabalhar com recursos humanos, na área tributária de empresas, gerência financeira, auditoria, controladoria, contabilidade gerencial, contabilidade pública, perícia contábil judicial e extrajudicial. Também pode atuar em escritórios ou abrir sua própria empresa. As micro e pequenas empresas costumam terceirizar o serviço contábil, enquanto as maiores têm suas próprias equipes.

Qualquer empresa, independente do tamanho, precisa de um profissional da área contábil. Quem tem uma empresa doméstica precisa de um contador. Ele também é o profissional que tem conhecimento maior para fazer declarações de imposto de renda. O contador é imprescindível não só para empresas.

Para assinar balanços contábeis e desempenhar as funções do contador, após concluir o curso de graduação o profissional precisa se submeter ao exame de suficiência aplicado pelo Conselho Federal de Contabilidade que confere o registro. A medida foi estabelecida pela lei 12.249/2010. Sem esse registro no conselho, a atuação do profissional fica limitada e ele não está habilitado a assinar relatórios e balanços contábeis.

Conforme dados publicados, para cada contador há, em média, 40 empresas precisando de profissionais da área contábil. Se o mercado está aquecido e há espaço para novos profissionais. Na área contábil a oferta é grande, e de 2008 para cá, a demanda cresceu muito. Mas a falta de atualização dos profissionais é um entrave. Um contador que se formou há cinco anos precisa procurar novos para aprender o que o mercado está aplicando.

Não há piso salarial nacional estabelecido por lei. Estima que o salário inicial gire em torno de R$ 3.500 e R$ 4.000 Os profissionais com experiência e atualizado exercem diversos ramos da contabilidade e podem alcançar salários até mais de R$ 20.000.

 

ATO AUTORIZATIVO DO CURSO

RECONHECIDO pelo Decreto do Governador de 28/03/2006, Publicado no jornal “MG” de 29/03/2006.

RENOVAÇÃO DE RECONHECIMENTO PROTOCOLADA NO SISTEMA E-MEC SOB O NÚMERO: 200905305

 

COORDENADOR DO CURSO

Coordenador do Curso: Érico Roberto Chiovato

Formação Acadêmica:

  • Especialização em curso de Pós-Graduação pela Universidade Federal de Uberlândia/MG (1996-1997)
  • Graduação em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Uberlândia/MG (1981-1987)

 

Formação Profissional:

  • Coordenador do Curso de Ciências Contábeis da UNIPAC Araguari (1993-atual).
  • Professor da UNIPAC Araguari (1992-atual)
  • Professor da UNITRI – Associação de Ensino do Triângulo ( 1994-1999)
  • Contador de empresa de prestação de serviços hospitalar (1976- 1986)
  • Contador de Indústrias de Benefícios de Cereais (1992-1994).
  • Perito Judicial na Vara do Trabalho de Araguari, 1ª, 2ª e 3ª Vara Cível de Araguari, 1ª e 3ª Vara do Trabalho de Uberlândia, Vara do Trabalho de Paracatu (1990-atual).
  • Membro da 4ª Turma dos Auditores Independentes do IBRACOM-MG. Registrado sob o n.º 2336. (1993-atual)
  • Conselheiro Efetivo do CRC-MG ( Conselho Regional de Contabilidade) 1998/2001
  • Presidente da Comissão de Aplicação do Exame de Suficiência CRCMG (2000/2001)
  • Secretário de Fazenda do Município de Araguari, período de 01.01.2013 a 31.12.2016

 

REGIME DE TRABALHO

O Regime de Trabalho do Coordenador é Parcial, com dedicação de 20h semanais para a coordenação.

 

CORPO DOCENTE DO CURSO

Professor

Especialidade

César Antônio de Oliveira

Mestre

Cristiane Lemes  Hamawaki

Mestre

Décio Siciliano Turci

Especialista

Erico Roberto Chiovato

Especialista

Fabiano José Lucas dos Santos

Especialista

Geraldo Marcelo Borges

Mestre

Gleice Mara da Silva

Especialista

Joel Rodrigues Brogio

Mestre

Luciano Tadeu Nunes

Mestre

Lucille Garcia Gomes

Mestre

Lucivânia Marques Pacheco

Doutor

Luiz Gonzaga Barbosa Pires

Mestre

Márcio Aurélio da Silva

Doutor

Mirna Gertrudes Ribeiro Oliveira

Doutor

Paulo Roberto de Oliveira Santos

Doutor

 

Núcleo Docente Estruturante do Curso:

  • Érico Roberto Chiovato
  • Mirna Gertrudes Ribeiro Oliveira
  • Luiz Gonzaga Barbosa Pires
  • Décio Siciliano Turci
  • César Antônio de Oliveira

 

MATRIZ CURRICULAR

MATRIZ CURRICULAR

 

OBJETIVOS DO CURSO

Objetivo Geral:

O curso de Ciências Contábeis do IMEPAC / Araguari propõe-se à preparação e formação de um profissional de formação generalista, empreendedora, criativo, flexível, ágil de raciocínio, participativo, capaz de trabalhar em equipe, gerenciar pessoas, desenvolver pensamento crítico e manter-se atualizado, possuidor de senso de responsabilidade, ética e apto a tomar decisões em tempo hábil de acordo com o contexto social, político e econômico no qual está inserido, observado a DCN’s instituído pela Resolução CNE/CES 10, DE 16 de dezembro de 2004.
Objetivos Específicos:

A) Na Esfera do Conhecimento:

  • Capacitar os alunos a atuarem como Contadores competentes, éticos, ágeis e participativos, nas empresas inseridas no contexto da competitividade global;
  • Estimular a aquisição de conhecimentos básicos, teóricos e práticos, que permitam ao graduado o competente e flexível exercício da profissão;
  • Conscientizar o graduado para os problemas da comunidade na qual está inserido e propiciar sua integração na busca de soluções melhores;
  • Formar cidadãos e profissionais, criativos, com espírito crítico desenvolvido, profissionais qualificados para o mercado de trabalho, com interesse em desenvolver pesquisa na área contábil para contribuir no aperfeiçoamento e o desenvolvimento das organizações e da sociedade.

B) No Domínio das Habilidades Intelectuais:

  • Acessar, selecionar e manejar informações;
  • Identificar, analisar e interpretar os problemas os fatos contábeis na prática profissional;
  • Buscar, selecionar e integrar os conhecimentos necessários para as soluções dos problemas;
  • Utilizar a metodologia científica na aquisição e produção do conhecimento;
  • Utilizar o raciocínio investigativo para compreensão dos problemas e tomadas de decisões;
  • Utilizar de forma adequada os meios de comunicação verbal e não-verbal nas relações de trabalho e no atendimento as entidades Publicas ou Privadas;
  • Planejar, coordenar, capacitar e liderar as equipes de trabalho da sua área de competência.

C) No Domínio das Atitudes:

  • Compreender o papel do exercício profissional como um instrumento de promoção de transformações sociais;
  • Apropriar-se de novas formas de aprender, conectadas com a realidade concreta, aprimoramento à independência intelectual, o exercício da crítica e autonomia no aprender;
  • Desenvolver a atitude científica valorizando a produção e utilização do conhecimento científico/tecnológico, aprimorando o rigor científico e intelectual e suas ações sociais e profissionais;
  • Ter espírito empreendedor (critico e analítico);
  • Aprimorar valores éticos essenciais para o exercício profissional, solidariedade, com respeito a pluralidade e diversidade de pensamentos;
  • Assegurar o mais alto grau possível de qualidade na prestação de serviços, com responsabilidade e compromisso;
  • Reconhecer os limites e as possibilidades de sua prática profissional (código de ética) e,
  • Buscar constante aprimoramento profissional através da educação permanente.

PERFIL DO EGRESSO

O Bacharel em Ciências Contábeis habilitados em Ciências Contábeis, formado pelo Instituto Master de Ensino Presidente Antônio Carlos, é um profissional de formação generalista, empreendedora, criativo, flexível, ágil de raciocínio, participativo, capaz de trabalhar em equipe, gerenciar pessoas, desenvolver pensamento crítico e manter-se atualizado, possuidor de senso de responsabilidade, ética e apto a tomar decisões em tempo hábil de acordo com o contexto social, político e econômico no qual está inserido.

   O perfil definido  compreende, não só o como fazer, mas o por que fazer.

O Instituto Master de Ensino Presidente Antônio Carlos define o perfil de seus alunos dentro dos novos paradigmas exigentes no mercado de trabalho, com características como:

- Capacidade de raciocínio abstrato, de autogerenciamento, de assimilação de novas informações e tecnologias;

- Compreensão das bases gerais, científico-técnicas, sócias e econômicas da produção em seu conjunto;

- Habilidades de natureza conceitual e prática.

- Visão global do cenário econômico e financeiro nacional e internacional, em que se insere a Contabilidade;

- Postura ética geral e profissional, com transparência e responsabilidade social;

- Compromisso com a verdade e com o equilíbrio dos papéis que passam por suas mãos;

- Capacidade de raciocínio lógico e de desenvolvimento de análise e juízo críticos;

- Flexibilidade intelectual no trato de situações ambientes;

- Visões holísticas, sistêmicas e gerenciais;

- Capacidade de entender e se comunicar com o mundo que está a sua volta;

- Qualificar para conquistar e preservar seu espaço de trabalho;

- Capacidade de aprender a aprender, a fim de que o egresso periodicamente venha a atualizar-se através da educação continuada;

- Determinação em resolver problemas e superar desafios;

- Capacidade de participação em equipes multidisciplinares;

- Capacidade de iniciativa e de interação na comunidade;

- Abertura às inovações tecnológicas;

- Adaptação à dinâmica econômica da globalização e

- Atitudes e valores orientados para a cidadania.

Com a necessidade de mais profissionais graduados no mercado de trabalho, o nosso egresso em Ciências Contábeis, está inserido nas atividades acadêmicas para a formação de profissionais de contabilidade no ensino médio, graduação, e na produção do conhecimento científico, tudo, observado o Art. 25 do Decreto-Lei 9295 de 27/05/46 que criou o Conselho Federal de Contabilidade, regulamentado pela Resolução CFC 560/83 de 20/10/83, que descreve as atribuições privativas dos contadores.

LABORATÓRIOS ESPECIALIZADOS DO CURSO

O Instituto Master de Ensino Presidente Antônio Carlos – IMEPAC Araguari dispõe de laboratórios especializados para atender ao curso de Ciências Contábeis, com equipamentos em quantidades necessárias ao seu bom funcionamento.

No que se refere à acessibilidade arquitetônica os laboratórios oferecem as condições adequadas com rampas, corrimões, piso tátil, bancadas e equipamentos, todos seguindo as normas técnicas específicas para cada caso.

Abaixo expressa a relação dos laboratórios especializados utilizados pelo curso:

Laboratório I

Equipamentos:

24 terminais thinclient

01 rack

02 switch’s

10 bancadas de mármore de 3 lugares

25 cadeiras

01 mesa

Instalações / Descrição:

O Laboratório de Informática I é um local de apoio para a formação acadêmica dos diversos cursos do IMEPAC. O seu horário de funcionamento é de 7:15h às 23:30h, com os horários de aulas práticas agendadas no início de cada semestre letivo.

O laboratório disponibiliza 24 terminais com tecnologia adequada e com os principais softwares instalados para realização das atividades práticas.

O local conta com uma infra-estrutura adequada ao ensino, com iluminação, mobiliário, equipamentos, insumos, e pessoal de apoio técnico para aa utilização dos recursos de informática em aulas práticas das diversas disciplinas, os laboratórios contam com acesso à internet e às ferramentas Dynamed e EBSCO de pesquisa bibliográfica

A manutenção de equipamentos e reposição de insumos do laboratório é feita semestralmente, ou quando necessário, por meio de pedido do corpo discente/docente/Coordenação de Cursos ou coordenação de laboratórios, ao setor responsável.

A acessibilidade de portadores de necessidades especiais é feita garantida por recursos de arquitetura apropriados.

Capacidade: 24 alunos

 

Laboratório II

Equipamentos:

30 computadores completos

01 ar-condicionado

01 rack

02 switch’s

01 impressora laser (comodato)

10 bancadas de mármore de 3 lugares

31 cadeiras

01 mesa

01 armário

Instalações / Descrição:

O Laboratório de Informática I é um local de apoio para a formação acadêmica dos diversos cursos do IMEPAC. O seu horário de funcionamento é de 7:15h às 23:30h, com os horários de aulas práticas agendadas no início de cada semestre letivo.

O laboratório disponibiliza 30 terminais com tecnologia adequada e com os principais softwares instalados para realização das atividades práticas.

O local conta com uma infra-estrutura adequada ao ensino, com iluminação, mobiliário, equipamentos, insumos, e pessoal de apoio técnico para aa utilização dos recursos de informática em aulas práticas das diversas disciplinas, os laboratórios contam com acesso à internet e às ferramentas Dynamed e EBSCO de pesquisa bibliográfica

A manutenção de equipamentos e reposição de insumos do laboratório é feita semestralmente, ou quando necessário, por meio de pedido do corpo discente/docente/Coordenação de Cursos ou coordenação de laboratórios, ao setor responsável.

A acessibilidade de portadores de necessidades especiais é feita garantida por recursos de arquitetura apropriados.

Capacidade: 30 alunos

 

Laboratório III

Equipamentos:

30 computadores completos

02 ar-condicionados

01 rack

02 switch’s

14 bancadas de mármore de 5 lugares

60 cadeiras

01 mesa

01 armário

Instalações / Descrição:

O Laboratório de Informática I é um local de apoio para a formação acadêmica dos diversos cursos do IMEPAC. O seu horário de funcionamento é de 7:15h às 23:30h, com os horários de aulas práticas agendadas no início de cada semestre letivo.

O laboratório disponibiliza 30 terminais com tecnologia adequada e com os principais softwares instalados para realização das atividades práticas que podem ser utilizados em duplas de alunos.

O local conta com uma infra-estrutura adequada ao ensino, com iluminação, mobiliário, equipamentos, insumos, e pessoal de apoio técnico para aa utilização dos recursos de informática em aulas práticas das diversas disciplinas, os laboratórios contam com acesso à internet e às ferramentas Dynamed e EBSCO de pesquisa bibliográfica

A manutenção de equipamentos e reposição de insumos do laboratório é feita semestralmente, ou quando necessário, por meio de pedido do corpo discente/docente/Coordenação de Cursos ou coordenação de laboratórios, ao setor responsável.

A acessibilidade de portadores de necessidades especiais é feita garantida por recursos de arquitetura apropriados.

Capacidade: 60 alunos

INFORMAÇÕES

contabeis@imepac.edu.br