Direito e Pedagogia do IMEPAC promovem a 5ª edição do “Brincando Direito” na Casa Lar

Notícias

Direito e Pedagogia do IMEPAC promovem a 5ª edição do “Brincando Direito” na Casa Lar

quinta, 27 de setembro de 2018 | Categoria: Geral

 

No último fim de semana, o curso de Direito, por meio do Núcleo de Práticas Jurídicas (NPJ), em parceria com o curso de Pedagogia, promoveu a 5ª edição do projeto “Brincando Direito”. A atividade teve como objetivo a formação de profissionais cidadãos, com competências técnicas e humanas, comprometidos com a construção de uma sociedade mais justa e igualitária.            Em um primeiro momento, as crianças da Instituição BEA – Beneficência Evangélica Araguarina – Programa de acolhimento institucional, modalidade Casa Lar – Aldeia de casas lares Monte Sião foram recebidas com um café da manhã, organizado pelos alunos do curso de Direito (7º ao 10º períodos) e depois, com monitores - alunos do Curso de Pedagogia.

            As crianças participaram de circuitos de brincadeiras com bambolês e oficinas de maquiagem e cabelo. Também foram oferecidos como atividades: pula-pula e passeio de moto, com o apoio da Associação dos Motocóolatras, parceiros constantes do presente projeto. Foram distribuídos sucos, refrigerantes, pipoca e algodão doce, frutos da contribuição dos alunos de Direito. Posteriormente, foram entregues kits de higiene pessoal e balas.

            Cerca de 120 acadêmicos participaram da atividade, sob orientação da professora Valéria Alves da Silva e Adriana Alves Quintino Menezes. A coordenadora Casa Lar, Ana Paula Coelho Martins, agradeceu “a alegria e a disponibilidade de todos os envolvidos pela Instituição de ensino IMEPAC em fazer o bem e o amor por vidas que deixaram marcas”.

            Segundo a aluna Jéssica Borges de Morais, do 7º período de Direito, o evento proporcionou a ela “uma oportunidade ímpar de perceber que, apesar de vivermos em um mundo cada vez mais desigual e individualista, é possível levar um sorriso, uma palavra carinhosa, uma pequena dose de empatia capaz de abrilhantar o dia de quem recebe”. A aluna Ana Carolina de Lima Oliveira, também do 7º período, falou sobre a importância da participação na ação. “Em tempos de tanto egocentrismo, minha experiência foi gratificante com o projeto, mostrando que não precisamos de muito para tornar o dia de outra pessoa completamente diferente e dentro da gente o olhar para o ser humano muda”, contou ela.

            No parecer da Profa. Adriana Quintino, “o projeto, além de oportunizar uma contribuição com a comunidade externa, promove mútua transformação, sendo indescritível visualizar a alegria contagiante das crianças e discentes envolvidos, demonstrando quão valioso é propiciar o comprometimento com a formação integral do aluno, formando uma sociedade mais justa”.